Custo e despesa: como diferenciar esses dois conceitos? Aprenda aqui!

Veja nesta matéria o que é custo e despesa e como diferenciar os dois termos.

Por Igor em 14/10/2023
Comparativo visual entre custo e despesa

Se você está envolvido com gestão financeira, seja como empresário, contador ou mesmo alguém que queira entender melhor as finanças, é fundamental compreender a distinção entre custo e despesa.

Esses dois termos são frequentemente usados de forma intercambiável, mas possuem significados distintos e impactam diretamente a saúde financeira de uma empresa.

Nesta matéria, vamos desvendar o mistério por trás dessas palavras e ajudá-lo a diferenciá-las de maneira clara.

Por que custos e despesas se confundem?

A confusão entre custos e despesas é um desafio comum na contabilidade e gestão financeira das empresas. Essa confusão geralmente ocorre devido a algumas semelhanças intrínsecas entre esses dois conceitos financeiros. Veja quais são:

  • Ambos Envolvem Gastos Financeiros: A semelhança mais óbvia entre custos e despesas é que ambos representam saídas de dinheiro da empresa. Ambos são componentes essenciais das finanças de uma organização, contribuindo para seus gastos operacionais.
  • Impacto no Resultado Financeiro: Tanto custos quanto despesas impactam o resultado financeiro da empresa. A forma como esses gastos são gerenciados e controlados tem implicações diretas nos lucros e na saúde financeira geral.
  • Relevância para a Tomada de Decisão: Tanto os custos quanto as despesas são fundamentais para a tomada de decisões estratégicas. Empresários e gestores precisam entender esses conceitos para determinar preços de venda, avaliar a rentabilidade de produtos e serviços, e planejar orçamentos.
  • Registro Contábil: Custos e despesas são registrados contabilmente e aparecem nos demonstrativos financeiros da empresa. Esse registro é essencial para a transparência financeira e conformidade com as práticas contábeis.
  • Variações na Terminologia: Em alguns setores ou contextos, a terminologia pode ser usada de maneira intercambiável, contribuindo para a confusão. O uso inconsistente dos termos pode gerar interpretações equivocadas.
  • Custos que se Tornam Despesas: Em certos casos, um custo pode inicialmente ser classificado como tal, mas ao longo do tempo, especialmente em setores de alta tecnologia, pode transformar-se em uma despesa.

O que é custo?

Custo refere-se aos gastos diretos relacionados à produção de bens ou à prestação de serviços de uma empresa.

Em outras palavras, custos são despesas necessárias para fabricar um produto ou oferecer um serviço. Esses gastos estão intimamente ligados ao processo produtivo e, geralmente, são classificados como investimentos na empresa.

Como classificar custos?

A classificação de custos é uma parte essencial da contabilidade e gestão financeira de uma empresa. A forma como os custos são categorizados ajuda a entender melhor a estrutura de gastos e permite tomar decisões estratégicas mais informadas.

Aqui estão algumas maneiras comuns de classificar custos:

  • Custos Fixos: Custos que permanecem constantes, independentemente do volume de produção ou vendas da empresa.
  • Custos Variáveis: Custos que variam proporcionalmente ao volume de produção ou vendas.
  • Custos Diretos: Custos que podem ser diretamente atribuídos a um produto ou serviço específico.
  • Custos Indiretos: Custos que não podem ser diretamente associados a um produto ou serviço específico.
  • Custos Fixos Diretos e Variáveis: Uma combinação de custos fixos e variáveis que podem ser diretamente atribuídos a um produto ou serviço.
  • Custos de Produção: Custos associados diretamente à fabricação de produtos.
  • Custos de Distribuição: Custos relacionados à distribuição física dos produtos.
  • Custos de Comercialização: Custos associados à promoção e venda dos produtos.
  • Custos Históricos e Custos Previstos: Custos reais incorridos no passado versus custos previstos ou estimados para o futuro.
  • Custos de Oportunidade: O custo associado à renúncia da próxima melhor alternativa ao tomar uma decisão.

Quais são os tipos de custo?

Para entender melhor os tipos de custo, é importante classificá-los de acordo com a natureza de seus gastos. Aqui estão algumas categorias comuns de custos:

Custo Fixo

Os custos fixos são aqueles que permanecem inalterados, independentemente do volume de produção ou vendas. Aluguel, salários dos funcionários administrativos e despesas de depreciação são exemplos de custos fixos.

Custo Variável

Custos variáveis estão diretamente relacionados à quantidade de produtos fabricados ou serviços prestados. Matérias-primas, mão de obra direta e comissões de vendas são exemplos de custos variáveis.

Custo Semi-Variável

Os custos semi-variáveis têm elementos de custo fixo e custo variável. Um exemplo disso é o salário de um vendedor que inclui uma parte fixa e uma comissão variável baseada nas vendas.

Alguns exemplos de custo

  • Matérias-primas utilizadas na fabricação de produtos.
  • Mão de obra direta envolvida na produção.
  • Custos com maquinário e manutenção de equipamentos de produção.
  • Gastos com transporte de mercadorias.

E o que é despesa?

Despesa, por outro lado, refere-se aos gastos necessários para manter a empresa funcionando, mas que não estão diretamente ligados à produção de bens ou serviços.

As despesas são necessárias para administrar o negócio, mas não estão vinculadas ao processo produtivo central.

Como classificar despesas?

Assim como com os custos, as despesas também podem ser classificadas em diferentes categorias. Veja quais são:

Despesas Operacionais

Essas despesas estão relacionadas às atividades diárias da empresa. Aluguel de escritório, salários administrativos, despesas de escritório e contas de água e eletricidade são exemplos de despesas operacionais.

Despesas Financeiras

As despesas financeiras incluem juros sobre empréstimos, taxas bancárias e outras despesas relacionadas a transações financeiras.

Despesas de Vendas e Marketing

Gastos com publicidade, comissões de vendas e ações de marketing se enquadram nessa categoria.

Alguns exemplos de despesas

  • Salários dos funcionários de departamentos administrativos.
  • Aluguel de escritórios ou lojas.
  • Contas de serviços públicos.
  • Despesas com publicidade e marketing.

Qual a diferença entre custo e despesa?

A diferença entre custo e despesas é fundamental na contabilidade e na gestão financeira de uma empresa. Vamos listar e explicar as principais diferenças entre esses dois conceitos:

Vale lembrar, que, como definimos anteriormente, os custos são gastos associados diretamente à produção de bens ou à prestação de serviços. Eles estão ligados ao processo produtivo e são investimentos necessários para a fabricação ou entrega de produtos.

Já as Despesas são gastos necessários para manter a empresa funcionando, mas que não estão diretamente ligados à produção de bens ou serviços. Elas são os custos operacionais da empresa.

Veja, agora, na prática, a diferença entre elas:

Relação com Produção

  • Custo está diretamente relacionado à produção.
  • Despesa não está ligada diretamente ao processo produtivo.

Investimento vs. Manutenção

  • Custo é um investimento na produção.
  • Despesa é uma manutenção das operações diárias.

Variação com Volume de Produção

  • Custos variam proporcionalmente com o volume de produção.
  • Despesas podem permanecer relativamente constantes, independentemente do volume de produção.

Registro Contábil

  • Custos são capitalizados e podem ser registrados como ativos.
  • Despesas são registradas imediatamente e aparecem no resultado do período.

Exemplos Práticos

  • Um material usado na fabricação de um produto é um custo.
  • O salário de um funcionário administrativo é uma despesa.

Impacto nos Lucros

  • Custos impactam diretamente a margem de lucro bruto.
  • Despesas impactam a margem de lucro líquido.

Entender a distinção entre custo e despesa é crucial para uma gestão financeira eficiente, permitindo que as empresas tomem decisões informadas sobre precificação, alocação de recursos e planejamento estratégico.

Tabela custo ou despesas

Uma forma útil de visualizar e analisar os custos e despesas de uma empresa é por meio de uma tabela. Aqui está um exemplo simplificado de como uma tabela de custos e despesas pode ser organizada:

Categoria Custo ou Despesa Exemplos
Custos Fixos Custo Aluguel, depreciação, salários administrativos
Custos Variáveis Custo Matérias-primas, mão de obra direta, transporte
Custos Semi-variáveis Custo Salários com parte fixa e variável
Despesas Operacionais Despesa Aluguel de escritório, contas de água e luz
Despesas Financeiras Despesa Juros sobre empréstimos, taxas bancárias
Despesas de Vendas e Marketing Despesa Publicidade, comissões de vendas

Como classificar os custos e despesas de uma empresa?

Classificar os custos e despesas de uma empresa é essencial para uma gestão financeira eficiente. Aqui estão algumas etapas que podem ajudar nesse processo:

  1. Identificação: Liste todos os gastos da empresa, desde a compra de matérias-primas até o pagamento das contas de luz.
  2. Análise: Analise cada item da lista e determine se está diretamente relacionado à produção (custo) ou se é necessário para manter as operações (despesa).
  3. Categorização: Divida os gastos em categorias, como custos fixos, custos variáveis, despesas operacionais etc.
  4. Registro: Mantenha registros precisos e atualizados para acompanhar a evolução dos custos e despesas ao longo do tempo.
  5. Revisão Regular: Faça revisões periódicas para ajustar as categorias conforme necessário e garantir que a classificação esteja alinhada com as mudanças nas operações da empresa.

Ao compreender e diferenciar claramente entre custos e despesas, as empresas podem tomar decisões mais informadas sobre alocação de recursos, precificação de produtos e planejamento financeiro a longo prazo.

Perguntas frequentes:

Qual a diferença entre custos e despesas fixos e variáveis?

A diferença entre custos e despesas fixos e variáveis reside na relação com o volume de produção ou vendas de uma empresa.


Custos fixos são gastos que permanecem inalterados, independentemente da quantidade produzida ou vendida, como aluguel e salários administrativos. Já custos variáveis são proporcionais à produção, aumentando ou diminuindo conforme a atividade operacional, como matérias-primas e comissões de vendas.


No contexto das despesas, despesas fixas são gastos constantes, como aluguel de escritório, enquanto despesas variáveis flutuam com a produção, incluindo custos de transporte.


Comissão sobre venda é custo ou despesa?

A classificação de comissões sobre vendas como custo ou despesa pode depender do contexto específico da empresa e da política contábil adotada. Geralmente, comissões sobre vendas são consideradas despesas operacionais, sendo parte integrante dos custos de vendas.


Qual palavra substitui custo?

Em contextos empresariais, a palavra que muitas vezes é usada como substituta para "custo" é "desembolso" ou "despesa". No entanto, é essencial considerar o contexto específico, pois essas palavras podem ter nuances diferentes.


Por exemplo, enquanto "desembolso" se refere ao dinheiro efetivamente pago, "despesa" é mais ampla e pode incluir custos que ainda não foram pagos, mas que são incorridos.


Neste caso, a melhor palavra que poderia fazer a substituição do termo “custo” seria “investimento”.


Você também vai gostar