Maciça INSS 2023: o que é e como pode afetar o benefício?

Veja em nossa matéria informações sobre a Maciça do INSS e como funciona.

Por Igor em 07/10/2023

Se você recebe seu benefício do INSS, como aposentadoria ou pensão, sabe que existem diversos detalhes que estão envolvidos na hora de solicitar e de receber o seu pagamento corretamente.

E um procedimento que é realizado para garantir o bom funcionamento do INSS e que o pagamento dos benefícios aconteça sem erros é a Maciça INSS. Mas você sabe o que ela é e como afeta seu pagamento?

Nesta matéria, vamos mostrar todos os detalhes sobre a Maciça INSS 2023 e como que você é afetado por ela. Acompanhe a matéria e descubra.

Confira aqui:

O que é a maciça do INSS?

A expressão “maciça do INSS” refere-se ao procedimento de processamento da folha de pagamento do mês subsequente, visando prevenir a ocorrência de erros nos montantes destinados aos aposentados, pensionistas e demais beneficiários do órgão previdenciário.

Em termos mais simples, a maciça constitui o momento em que o INSS efetua uma análise abrangente dos benefícios a serem pagos no próximo mês, assegurando que os valores estejam corretos.

Durante esse período, o órgão previdenciário realiza um balanço minucioso, com o intuito de garantir a precisão e adequação das quantias destinadas aos beneficiários.

Esse processo é fundamental para evitar equívocos e assegurar a efetividade do repasse financeiro aos destinatários finais, contribuindo assim para a integridade e confiabilidade do sistema previdenciário.

Período de maciça do INSS: como funciona?

No transcorrer do período da maciça, o processamento assume uma base sólida, utilizando os bancos de dados disponibilizados ao Dataprev, uma empresa pública de tecnologia da informação encarregada da gestão dos dados do INSS.

Durante esse procedimento, todas as informações pertinentes aos beneficiários passam por uma minuciosa verificação, visando realizar um balanço preciso dos valores que efetivamente deverão ser desembolsados no mês subsequente.

É nesse cenário que o INSS detém a capacidade de efetuar ajustes nos valores, como no caso de alterações no salário-mínimo, que serve como referência para os benefícios previdenciários, ou mesmo na atualização da margem consignável.

Assim sendo, a maciça do INSS pode ser compreendida como o período no qual o órgão realiza uma análise detalhada dos benefícios a serem pagos no mês seguinte, garantindo a adequação e precisão dos montantes.

Este intervalo geralmente ocorre entre o final do mês anterior e o início do mês seguinte. Durante essa fase, o INSS executa uma série de atividades, incluindo:

  • Atualização dos dados dos beneficiários, tais como salário de benefício, data de início do benefício, entre outros;
  • Cálculo dos valores dos benefícios;
  • Geração da folha de pagamento;
  • Encaminhamento da folha de pagamento aos bancos para efetuar os pagamentos.

Este processo assegura não apenas a exatidão dos pagamentos, mas também a atualização contínua dos registros dos beneficiários, contribuindo assim para a eficiência operacional e a integridade do sistema previdenciário.

Como a maciça do INSS afeta os beneficiários?

No decorrer do período de Maciça do INSS, é importante destacar que os segurados podem enfrentar algumas limitações no acesso a determinados serviços relacionados à instituição, tais como a averbação de empréstimos e a possibilidade de bloqueio e desbloqueio do benefício para a contratação de empréstimos consignados.

Essa restrição decorre do fato de que a continuidade ou suspensão do benefício pode ter um impacto direto nas condições para a obtenção de crédito consignado.

Portanto, durante o período da Maciça, essas funcionalidades podem ser temporariamente adiadas até que o processamento das informações dos beneficiários seja concluído.

É fundamental compreender que a Maciça do INSS pode afetar os beneficiários de duas maneiras distintas:

  1. Atrasos no pagamento: Apesar de raros, em alguns casos, os beneficiários podem experimentar atrasos no recebimento de seus benefícios durante o período de Maciça. Isso ocorre porque o INSS demanda um tempo adicional para processar minuciosamente todas as informações e gerar a folha de pagamento de forma precisa.
  2. Alterações nos valores dos benefícios: Durante o período de Maciça, o INSS tem a prerrogativa de efetuar modificações nos valores dos benefícios concedidos aos segurados. Essas alterações podem ser motivadas por diversas razões, como a necessidade de atualizar o salário de benefício com base em novos critérios legais ou a inclusão de novos dependentes.

Embora o período de Maciça possa trazer algumas limitações temporárias nos serviços e pagamentos do INSS, ele desempenha um papel fundamental na garantia da precisão, transparência e conformidade com as normas previdenciárias, beneficiando, em última instância, todos os segurados e pensionistas do órgão.

Calendário maciça do INSS | 2023

Veja o calendário completo da maciça do INSS 2023:

Mês Período de maciça
Janeiro Entre os dias 11 e 15
Fevereiro Entre os dias 6 e 10
Março Entre os dias 15 e 19
Abril Entre os dias 12 e 16
Maio Entre os dias 10 e 14
Junho Entre os dias 14 e 18
Julho Entre os dias 12 e 16
Agosto Entre os dias 9 e 13
Setembro Entre os dias 13 e 17
Outubro Entre os dias 11 e 15
Novembro Entre os dias 8 e 12
Dezembro Entre os dias 6 a 10

Calendário maciça do INSS | 2022

Confira o calendário da Maciça do INSS em 2022:

Mês Período de maciça
Janeiro 12 a 16
Fevereiro 9 a 13
Março 9 a 13
Abril 6 a 10
Maio 11 a 15
Junho 8 a 12
Julho 13 a 17
Agosto 10 a 14
Setembro 14 a 18
Outubro 12 a 16
Novembro 9 a 13
Dezembro 14 a 18

A maciça do INSS afeta os empréstimos consignados? Como?

É importante ter em mente que o desconto das parcelas do empréstimo consignado é uma operação que ocorre de forma direta na folha de pagamento dos segurados, tornando a probabilidade de inadimplência consideravelmente menor em comparação a outras modalidades de crédito.

Isso, por sua vez, se traduz em taxas de juros mais acessíveis para aqueles que optam por essa modalidade de empréstimo.

No entanto, é necessário estar ciente de que durante os períodos de maciça, quando há um grande volume de segurados cujas informações precisam ser processadas, o procedimento de liberação do empréstimo pode levar mais tempo do que o habitual.

Portanto, para quem tem interesse em contratar um empréstimo consignado, é essencial estar atento ao período de maciça, pois isso pode impactar diretamente na velocidade de aprovação, conclusão e pagamento do empréstimo.

O processo de contratação de um empréstimo consignado envolve várias etapas, tais como pesquisa, seleção da oferta, negociação com a instituição financeira, assinatura do contrato e, por fim, a averbação do contrato junto ao INSS.

A fase de averbação é o momento crucial em que o órgão pagador, neste caso, o INSS, vincula as prestações mensais do empréstimo ao benefício do tomador de crédito, permitindo assim que os descontos sejam efetuados de forma automática.

É importante observar que, devido às normativas vigentes, os pedidos de bloqueio e/ou desbloqueio do benefício para contratação de empréstimo consignado não são processados durante o período da maciça.

Isso significa que se o benefício estiver bloqueado para empréstimos, o titular não poderá solicitar o desbloqueio durante o fechamento da folha de pagamento.

Durante o período da maciça do INSS, a prioridade é dada ao processamento da folha de pagamento dos benefícios, o que pode resultar na postergação das averbações, normalmente concluídas em poucas horas.

Se coincidir com o fechamento da folha de pagamento, o processo de averbação pode levar alguns dias para ser finalizado. Portanto, é fundamental que os segurados estejam cientes dessas nuances ao considerar a contratação de um empréstimo consignado durante esses períodos específicos.

Por que é uma boa ficar por dentro do calendário da maciça do INSS?

O período da maciça concentra toda a atenção do INSS no processamento da folha de pagamento dos benefícios do mês subsequente, resultando na temporária priorização dessas atividades em detrimento de outras.

Por essa razão, é imperativo que você esteja atento ao calendário da maciça do INSS, especialmente se estiver considerando a possibilidade de contratar um empréstimo consignado. Durante esse intervalo, é possível que pedidos realizados enfrentem uma análise ou conclusão mais demorada.

Manter-se informado sobre as datas em que ocorre a maciça pode prevenir possíveis atrasos tanto nos procedimentos de bloqueio ou desbloqueio para empréstimos quanto na averbação do contrato consignado junto ao INSS, bem como na liberação dos respectivos valores.

Perguntas frequentes

Quanto tempo demora a maciça INSS?

A maciça do INSS geralmente dura de cinco a seis dias. No entanto, o tempo exato pode variar de acordo com o volume de informações a serem processadas.


Qual a data que o INSS fecha a folha de pagamento?

A data que o INSS fecha a folha de pagamento varia de mês para mês. Em 2023, o período de maciça ocorre geralmente entre o final do mês anterior e o início do mês seguinte.


Posso bloquear meu benefício para empréstimo durante a maciça?

Sim, é possível bloquear o benefício para empréstimo durante a maciça do INSS. A solicitação de bloqueio ou desbloqueio do benefício para empréstimo pode ser feita a qualquer tempo, direto pelo Meu INSS.


O que significa quando aparece “crédito não retornado”?

Se ao abrir sua conta você receber a mensagem de “crédito não retornado”, significa que houve algum problema no processamento do pagamento. Ao ter essa mensagem, você deve solicitar imediatamente que seja feito o pagamento através do Meu INSS, na parte de recursos.


Você também vai gostar