O que é refinanciamento de empréstimo? Veja como fazer!

Você tem um empréstimo e se deparou com a opção de refinanciar? Descubra o que é e como fazer.

Por Igor em 24/04/2023

O que é refinanciamento de empréstimo?

Refinanciamento de empréstimo é a prática de substituir um contrato de empréstimo antigo por um novo com a mesma instituição financeira, permitindo ajustes no prazo e nos valores contratados.

O refinanciamento pode ser uma solução eficaz para lidar com dívidas em atraso. Ao optar por essa modalidade de crédito, o consumidor deve levar em consideração que é viável apenas se estiver migrando para uma linha de crédito mais vantajosa, com juros mais baixos e, portanto, parcelas mais acessíveis para seu orçamento.

Além disso, o refinanciamento oferece autonomia financeira, permitindo que as pessoas possam sair das dívidas e retomar o controle de suas finanças.

Refinanciamento de empréstimo: como funciona?

O refinanciamento de empréstimo é uma opção viável para quem precisa de uma solução para lidar com dívidas antigas.

Ele funciona da seguinte forma: uma pessoa que já tem um empréstimo em andamento pode procurar a instituição financeira onde fez o contrato e solicitar uma nova proposta de empréstimo para substituir o antigo.

Essa nova proposta de empréstimo pode oferecer condições mais vantajosas, como juros menores, prazo de pagamento mais longo ou parcelas mais baixas. Ao aceitar a proposta de refinanciamento, a pessoa quita o contrato anterior e passa a ter um novo acordo com a instituição financeira.

O refinanciamento de empréstimo pode ser uma boa opção para quem está endividado, pois permite que a pessoa reorganize suas finanças e encontre uma solução mais adequada para suas necessidades.

No entanto, é importante lembrar que essa modalidade de crédito não é indicada para todos os casos. Antes de optar pelo refinanciamento, é importante avaliar se a nova proposta de empréstimo realmente oferece condições mais vantajosas do que o contrato anterior.

Além disso, é importante ter cuidado para não contrair novas dívidas no futuro, o que pode levar a uma situação ainda mais complicada.

A modalidade de refinanciamento de empréstimo, em geral, é apresentado a quem fez um empréstimo consignado, de forma que consiga ter parcelas menores descontadas em seu salário.

Um exemplo prático: uma pessoa fez um empréstimo consignado em 72 meses. Digamos que 36 desses meses já estão pagos. Então, o prazo restante, de 36 meses, pode ser diluído em um novo financiamento de 72 meses com parcelas menores e taxas de juros que podem ser mais atraentes.

Aqui, as vantagens são as seguintes:

  • As parcelas a pagar serão menores, em um prazo maior.
  • O valor que já foi pago do financiamento vai ser liberado como um crédito para que novo financiamento seja adquirido.
  • As taxas de juros são atrativas e válidas para o cliente.

O que precisa para fazer o refinanciamento de empréstimo?

Inicialmente, para fazer um refinanciamento de um empréstimo consignado ou pessoal, é necessário que a pessoa tenha um financiamento em andamento com a instituição financeira em questão.

Além disso, é necessário que uma quantidade de parcelas seja paga, de forma que possa ter cumprido o tempo mínimo que foi estabelecido pelo contrato.

Depois, é pedir ao banco a proposta de refinanciamento e, assim, você terá uma proposta nova, que é o que precisa para fazer o novo pagamento.

As categorias que podem se beneficiar do refinanciamento incluem aqueles contemplados pelo crédito consignado, como aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos (federais – SIAPE, estaduais e municipais), incluindo militares das Forças Armadas, e trabalhadores de empresas privadas.

O prazo máximo para o refinanciamento é o mesmo do contrato consignado, sendo de 84 meses para beneficiários do INSS e 96 meses para servidores públicos. No entanto, para os demais convênios, é necessário verificar as regras específicas para determinar o prazo máximo permitido.

Quanto tempo demora o refinanciamento de empréstimo?

Para que se possa concluir a negociação do refinanciamento de empréstimo, pessoal ou consignado, é preciso uma análise de crédito específica. Assim, o prazo solicitado pelo banco é de alguns dias ou até semanas.

Em geral, em 72 horas já se tem uma resposta do seu refinanciamento de consignado e outros empréstimos, mas o prazo pode variar.

Quantas parcelas precisam estar pagas para refinanciar empréstimo?

Não existe uma regra específica de quantas parcelas precisam estar pagas para que você tenha a possibilidade de fazer o refinanciamento do seu empréstimo.

Mas, de maneira geral, os contratos preveem que, para que você possa fazer o pedido do refinanciamento de empréstimo, tenha quitado pelo menos 15% a 30% do contrato. Por isso, antes de fazer o pedido, é necessário consultar o seu contrato e sua agência financeira.

Qual a diferença entre refinanciamento e portabilidade de crédito/dívida?

Existe uma grande diferença entre fazer um refinanciamento de empréstimo e fazer a portabilidade do empréstimo.

  • Refinanciamento do empréstimo: como falamos acima, o refinanciamento é quando você solicita que o valor devedor de um empréstimo seja redividido em nova quantidade de parcelas, onde você paga menores taxas e valores mensais menores.
  • Portabilidade de empréstimo: a portabilidade acontece quando você passa o seu empréstimo para uma nova instituição financeira, ou seja, o valor passa a ser pago para outra instituição onde você terá mais vantagens.

Fazer o refinanciamento ou a portabilidade de empréstimo pode ser vantajoso, dependendo da situação. Por isso, é importante que você faça a análise de ambos antes de optar pela melhor opção.

Como funciona o refinanciamento pelo INSS?

O refinanciamento pelo INSS funciona de maneira semelhante ao refinanciamento de outros tipos de empréstimos consignados. A principal diferença é que os beneficiários do INSS podem obter taxas de juros mais baixas e prazos de pagamento mais longos em comparação com outras categorias de clientes.

Para solicitar o refinanciamento pelo INSS, o beneficiário deve entrar em contato com a instituição financeira responsável pelo empréstimo original.

Ao solicitar o refinanciamento, o beneficiário poderá escolher novas condições de pagamento, como prazo de pagamento e valor das parcelas, que sejam mais adequadas à sua situação financeira atual.

Uma vez que o refinanciamento é aprovado, a instituição financeira emitirá um novo contrato de empréstimo, que substituirá o contrato original. O beneficiário continuará pagando as parcelas mensais através do desconto direto em sua folha de pagamento do INSS, como no contrato original.

Dá para refinanciar mais de uma vez um empréstimo consignado?

Sim, é possível refinanciar um empréstimo consignado mais de uma vez. O refinanciamento de um empréstimo consignado permite que você obtenha um novo empréstimo com base no saldo devedor atual do empréstimo original.

Isso pode ser útil se você precisar de mais dinheiro ou se quiser reduzir suas parcelas mensais. No entanto, é importante lembrar que cada refinanciamento adicionará mais juros e encargos ao saldo total do empréstimo, o que pode aumentar o custo total do empréstimo ao longo do tempo.

Portanto, é importante avaliar cuidadosamente sua situação financeira e as opções disponíveis antes de optar por refinanciar um empréstimo consignado várias vezes.

Refinanciamento de empréstimo vale a pena?

O refinanciamento de empréstimo pode valer a pena em algumas situações, mas é importante analisar cuidadosamente as suas circunstâncias e as condições oferecidas pelo credor antes de decidir se é a melhor opção para você.

Em geral, o refinanciamento pode ser vantajoso se você puder obter uma taxa de juros mais baixa do que a do empréstimo original. Isso pode resultar em pagamentos mensais mais baixos ou em um período de pagamento mais curto, o que pode economizar dinheiro a longo prazo.

Além disso, o refinanciamento também pode ser útil se você precisar reduzir seus pagamentos mensais para se adequar melhor ao seu orçamento atual. No entanto, é importante lembrar que estender o prazo do empréstimo pode resultar em pagamentos totais mais altos, mesmo que a taxa de juros seja menor.

Se esse for seu caso, vale a pena sim fazer o refinanciamento do seu empréstimo e pagar taxas menores.

Perguntas frequentes

Como fazer refinanciamento de empréstimo consignado?

Você deve entrar em contato com a instituição financeira e pedir uma nova proposta para que o valor devedor seja refinanciado em um novo prazo.


Refinanciamento de empréstimo é melhor que portabilidade?

Depende do caso. É importante fazer uma análise de cada instituição financeira para saber se é melhor refinanciar ou fazer a portabilidade para outra instituição com juros menores.


Refinanciamento de empréstimo vale a pena?

Para quem conseguir taxas de juros menores e que precisa se reorganizar, pagando parcelas menores, o refinanciamento pode ser sim uma boa escolha.


Você também vai gostar