O que é amortização? Veja quais são os tipos e como escolher o melhor!

Descubra tudo sobre amortização em nosso guia completo.

Por Igor em 03/02/2024
amortização o que é

Se você já ouviu falar sobre financiamentos, empréstimos ou contratos de longo prazo, é provável que tenha se deparado com o termo “amortização”. Mas o que exatamente significa? Como funciona? E quais são os diferentes tipos de amortização disponíveis?

Neste guia completo, responderemos a essas perguntas e muito mais. Vamos explorar o conceito de amortização, discutir os tipos mais comuns e explicar como calcular e escolher a melhor opção para suas necessidades financeiras.

O que é Amortização?

A amortização é um termo amplamente utilizado no contexto financeiro e se refere à forma de pagamento gradual de uma dívida ou financiamento ao longo do tempo. É o processo pelo qual você reduz o saldo devedor original por meio de pagamentos regulares, que geralmente incluem parte do principal (o valor original da dívida) e dos juros.

Aqui, é importante destacar a diferença entre juros e amortização. Os juros representam o custo de tomar emprestado dinheiro e são calculados com base no saldo devedor remanescente. Por outro lado, a amortização é a parte do pagamento que efetivamente reduz o saldo da dívida.

Como Funciona a Amortização?

Para entender como a amortização funciona, é essencial conhecer os tipos mais comuns de sistemas de amortização. Abordaremos três dos sistemas mais utilizados: Amortização Constante, Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante) e Tabela Price (Sistema Francês de Amortização).

Quais são os tipos de amortização?

Estes são os principais tipos de amortização que existem:

  • Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante)
  • Tabela Price (Sistema Francês de Amortização)

Cada tipo de amortização possui suas características específicas, o que pode afetar significativamente o valor das parcelas e o montante total a ser pago ao longo do tempo.

A seguir, detalharemos cada um desses tipos para que você possa compreender melhor suas particularidades e escolher a opção mais adequada às suas necessidades financeiras.

Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante):

O sistema de Amortização Constante, também conhecido como Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante), é um método utilizado para o pagamento de dívidas e financiamentos.

Nesse sistema, as parcelas mensais são fixas e incluem uma parte do principal (o valor original da dívida) e uma parte dos juros. A característica principal deste sistema é que a quantia referente à amortização aumenta com o tempo, enquanto a parte dos juros diminui.

Exemplo de Tabela SAC:

Suponha que você esteja financiando R$ 50.000 em 10 parcelas mensais a uma taxa de juros de 2% ao mês. Veja como funciona a Tabela SAC:

Mês Saldo Devedor Parcela Juros (2%) Amortização
1 R$ 50.000,00 R$ 5.000,00 R$ 1.000,00 R$ 4.000,00
2 R$ 46.000,00 R$ 4.600,00 R$ 920,00 R$ 3.680,00
3 R$ 42.320,00 R$ 4.232,00 R$ 846,40 R$ 3.385,60
4 R$ 38.934,40 R$ 3.893,44 R$ 778,69 R$ 3.114,75
5 R$ 35.819,65 R$ 3.581,97 R$ 716,39 R$ 2.865,58

Tabela Price (Sistema Francês de Amortização):

A Tabela Price, também conhecida como sistema francês de amortização, apresenta parcelas fixas, compostas por uma parte de juros e uma parte de amortização. A principal diferença em relação à Amortização Constante é que, na Tabela Price, a parte de juros diminui com o tempo, enquanto a parte de amortização aumenta.

Exemplo de Amortização Tabela Price:

Vamos considerar um financiamento de R$ 30.000 com uma taxa de juros de 1,5% ao mês e um prazo de 12 meses. A seguir, temos uma tabela que ilustra como funciona a amortização na Tabela Price:

Mês Saldo Devedor Parcela Juros (1,5%) Amortização
1 R$ 30.000,00 R$ 2.931,58 R$ 450,00 R$ 2.481,58
2 R$ 27.518,42 R$ 2.931,58 R$ 412,78 R$ 2.518,80
3 R$ 24.999,62 R$ 2.931,58 R$ 374,99 R$ 2.556,59
4 R$ 22.443,03 R$ 2.931,58 R$ 336,65 R$ 2.594,93
5 R$ 19.848,10 R$ 2.931,58 R$ 297,72 R$ 2.633,86

Diferenças entre Amortização Progressiva e Crescente:

A amortização progressiva, como na Tabela SAC, envolve parcelas decrescentes. Isso significa que, à medida que você paga as parcelas, a quantia destinada à amortização aumenta, enquanto os juros diminuem. Esse sistema é adequado para quem deseja reduzir a dívida mais rapidamente.

Por outro lado, a amortização crescente, como na Tabela Price, apresenta parcelas constantes com a parte de amortização crescendo com o tempo. Isso pode ser vantajoso para quem busca previsibilidade nos pagamentos mensais.

Como Calcular a Amortização

Calcular a amortização é fundamental para entender o processo de pagamento de dívidas e financiamentos. A amortização representa a parte do pagamento que efetivamente reduz o saldo da dívida, e é importante saber como calcular esse valor.

Fórmula da Amortização

A fórmula básica para calcular a amortização é a seguinte:

Amortização=Parcela Total−JurosAmortização=Parcela Total−Juros

Neste caso:

  • Parcela Total: É o valor total da parcela a ser paga em um determinado período, que inclui tanto a parte de juros quanto a amortização.
  • Juros: São os juros referentes ao período em questão, calculados com base na taxa de juros do financiamento e no saldo devedor remanescente.

Escolhendo o Melhor Tipo de Amortização para Você

A escolha do sistema de amortização depende das suas necessidades e objetivos financeiros. Se você deseja pagar menos juros ao longo do tempo e está disposto a lidar com parcelas iniciais mais altas, a amortização constante ou progressiva pode ser uma opção adequada. Por outro lado, se você prefere parcelas fixas e previsíveis, a Tabela Price pode ser mais apropriada.

É importante entender as particularidades de cada um para escolher a opção que melhor se adapte à sua realidade financeira, considerando até mesmo a possibilidade de refinanciamento, caso necessário.

Lembre-se de que é essencial entender as condições e os termos do seu contrato de financiamento ou empréstimo antes de tomar uma decisão.

Você também vai gostar