Como montar um currículo do zero

Como fazer um curriculo que vai te ajudar a ser selecionado para o trabalho dos seus sonhos

Por Geniuzz em 01/02/2022

Todo mundo que está a procura de um trabalho, precisa saber como montar um currículo bom (CV). Muitas vezes, pessoas que são extremamente qualificadas perdem oportunidades de trabalho por não saber redigir um bom currículo. Afinal, ele é a chave para conseguir entrevistas com recrutadores. 

Pensando nisso, criamos um texto bastante informativo e com várias dicas para elaborar um currículo mais moderno. Vamos explicar também, o que é carta de apresentação e de recomendação, que são dois trunfos importantes que ajudam a tornar o CV mais atrativo para as empresas. 

Quais informações precisa ter em um currículo?

Antes de saber como montar um currículo perfeito, é preciso entender o que é necessário colocar neste documento.

Mesmo o currículo sendo algo aparentemente simples de se redigir, as pessoas ainda ficam perdidas na hora de desenvolver um.  Muitas dúvidas aparecem como: quais as informações obrigatórias? Como resumir as qualificações? É preciso colocar foto? Qual a ordem de cada tópico?

Tendo isso em mente, criamos tópicos com tudo o que precisa ter em um currículo. A ordem abaixo é a mesma que você deve seguir no momento de montar o documento.

1. Dados pessoais

Os dados pessoais devem  listar apenas informações fundamentais. Sendo nome completo, idade, número de telefone e e-mail. É importante lembrar que o e-mail deve conter apenas nome e sobrenome. Nada de apelidos ou diminutivos.

No caso dos telefones, você também pode incluir números para recado. É só colocar a indicação “recados com” e o nome da pessoa. Caso deseje, pode incluir, ainda, o endereço. Porém, não precisa colocar os dados completos, apenas bairro, cidade e estado.

É importante ressaltar que você não deve colocar no currículo seus números de RG e CPF. Já as fotos, só são necessárias para empregos específicos, como de modelo ou atriz/ator.

2. Objetivo

O objetivo também precisa ser algo direto, contendo não mais que duas linhas. É nele que você vai indicar a oportunidade de trabalho para a qual deseja se candidatar. Por exemplo: busco vaga de assistente financeiro.

Este tópico não é algo fixo, ou seja, se ajusta o conteúdo dependendo da empresa para onde for enviar o currículo. 

Caso a companhia não esteja com uma vaga específica em aberto, você deve indicar em qual setor deseja trabalhar. Por exemplo: busco oportunidade no setor de marketing.

3. Habilidades e Competências

É muito importante pensar em formas de destacar suas habilidades conquistadas até o momento. 

Continuando a elaborar o currículo, chegamos na área destinada às suas competências e habilidades. Esse é o momento de apresentar os seus diferenciais para a vaga que deseja.

Você pode listar as habilidade técnicas que possui, incluindo:

  • domínio de programas, como Photoshop e AutoCad;
  • conhecimentos específicos, por exemplo de copywriter, Ux Design, Direito Ambiental, Nutrição esportiva, etc.

Também é essencial apresentar suas competências de forma geral. Sendo assim, você pode dizer que tem facilidade com liderança, trabalho sob pressão, oratória, inteligência emocional, entre outros temas adequados ao seu perfil.

MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE 

4. Formação Acadêmica

A formação acadêmica serve para mostrar como você adquiriu todas as habilidades que citou. Aqui entram cursos técnicos, graduações, especializações, mestrados, doutorados e cursos de extensão, basicamente.

Quando for listá-los comece sempre pela formação mais recente até chegar até na mais antiga. Para aqueles que estão na  faculdade ou já se formou não precisa colocar informações sobre o ensino médio.

Vale ressaltar que se tiver feito muitos cursos livres ou de extensão, selecione apenas aqueles que têm relação direta com a vaga para a qual está se candidatando.

5. Experiência Profissional

Para você que está aprendendo a montar um currículo, é importante ter em mente que a experiência profissional é uma das seções que merece maior destaque. É aqui que os recrutadores vão analisar toda a sua vivência no mercado de trabalho, verificando se o seu perfil combina com o da vaga em aberto.

A formatação dessa etapa não é muito diferente daquela usada na formação acadêmica. Ou seja, você precisa listar os locais em que trabalhou em ordem inversa: do mais recente para o mais antigo.

Caso tenha muitas experiências, coloque apenas as que são mais relevantes para o cargo desejado. Porém, se estiver em busca do primeiro emprego, dê ênfase nas atividades de estágio, monitoria e de trabalho voluntário que já tenha feito.

Apresente também as conquistas alcançadas em cada emprego. Isso agrega muito mais valor do que apenas listar suas responsabilidades.

6. Idiomas

Nas dicas de como montar um currículo não poderia faltar um tópico sobre destacar, no documento, caso você domine uma segunda língua.

Ter domínio de uma segunda língua aumenta as chances de contratação, além de elevar o seu salário. Sendo assim, criar com atenção o tópico de idiomas em um currículo é muito importante. Para isso não há mistério, basta colocar o local onde estudou seguido do idioma, nível de fluência (básico, intermediário, avançado e fluente) e ano de finalização do curso.

7. Informações adicionais

Em nossa lista de o que apresentar em um currículo, as informações adicionais aparecem por último por um motivo: elas não são obrigatórias. Neste espaço, você vai incluir tudo aquilo que acha relevante, mas não se enquadra nos tópicos anteriores. Isso inclui:

  • palestras das quais participou ou que apresentou;
  • concursos que ganhou;
  • algum artigo científico que escreveu;
  • programas de intercâmbio;
  • disponibilidade para viajar profissionalmente;
  • disponibilidade para trabalhar aos finais de semana etc.

MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE 

O que é uma carta de apresentação?

Existem outras coisas que uma empresa pode solicitar na sua candidatura, como a carta de apresentação!

Além de precisar pensar em como montar um currículo para uma vaga de emprego, pode ser que você precise fazer uma carta de apresentação. Como o nome sugere, ela é um conteúdo usado para que o candidato se apresente à empresa.

Em geral, isso é feito usando o e-mail. Assim, quando for anexar o currículo e enviá-lo ao setor de RH, você precisará escrever algo para o remetente. O ideal é que esse texto siga um padrão, de modo a despertar o interesse do recrutador.

Então, inicie sua carta usando pronomes de tratamento formais e faça um breve resumo de quem é você. Diga seu nome, qual a sua área de atuação e a experiência que tem naquele setor.

Em seguida, explique para qual vaga está se candidatando e onde viu o anúncio da seleção. Explique qual o seu interesse no cargo e descreva, rapidamente, suas competências.

Informe que seu currículo está anexado ao e-mail, despeça-se e coloque seu telefone para contato. 

O que é uma carta de recomendação?

Algumas empresas exigem, no processo de seleção, que o candidato envie uma carta de recomendação junto com o currículo. Essa carta nada mais é do que um documento fornecido pelos locais onde você já trabalhou.

O objetivo dela é listar as atividades que foram desenvolvidas por você durante o tempo de trabalho e informar se foram bem desempenhadas. Para conseguir esse tipo de carta, basta fazer contato com o setor de RH do seu antigo emprego e solicitá-la.

Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado a colocar as ideias no lugar, para montar um currículo incrível . Agora, é só colocar em prática todas as dicas que foram apresentadas e conseguir ganhar mais destaque nas seleções de emprego.

MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE 

©2024 | Todos os direitos reservados a Geniuzz